sexta-feira, 18 de março de 2016

Petistas reagem à divulgação da conversa de Dilma com Lula

Com a edição extra do Diário Oficial da União na mão, com a publicação da nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro chefe da Casa Civil, o líder do PT, deputado Afonso Florense (BA), disse que o telefonema na tarde de hoje (16) da presidenta Dilma Rousseff ao ex-presidente foi “um ato estritamente administrativo”, onde a presidenta conversava com Lula sobre as providências para a publicação do ato de nomeação. A conversa foi gravada pela Polícia Federal e divulgada pela imprensa.

O líder criticou a atitude da oposição que, no Salão Verde e no plenário da Câmara, protestou contra a nomeação do ex-presidente, pediu a prisão dele e a renúncia da presidenta Dilma Rousseff e provocou a obstrução da votação de uma medida provisória que estava em discussão no plenário. Ele pediu serenidade de todos e cautela nessa situação.

“O pedido de impeachment vai ser apreciado de acordo com o devido processo legal como foi reiterado pelo Supremo. Quero apelar pelo respeito às pessoas e à integridade física e o respeito devido ao processo legal. Estou fazendo esse pronunciamento com o propósito exclusivo de dirimir qualquer dúvida de que ato administrativo constate do Diário Oficial teve como providência um telefonema gravado e divulgado”, disse o líder petista. “Quero pedir serenidade, tranquilidade das pessoas e o empenho dos formadores de opinião para promovermos o debate político no espaço da civilidade e da paz social”.

O vice-líder do governo, deputado Paulo Pimenta (PT-RS), disse que a gravação e a divulgação da conversa da presidenta Dilma com o ex-presidente Lula foi um “ato ilegal que afronta o estado democrático e afronta a democracia”. Ele criticou o juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato.  “Queremos denunciar a gravidade do que está ocorrendo, é um estado de exceção. O Supremo Tribunal Federal precisa se pronunciar imediatamente a respeito desse abuso que foi cometido pelo juiz Sérgio Moro no dia de hoje”.

Segundo o petista, o juiz Sérgio Moro não podia ter deixado vazar o telefonema da presidenta com o ex-presidente. Pimenta disse que mesmo que o juiz Sérgio Moro tivesse autorizado o monitoramento de uma conversa de Lula e a conversa ocorresse com alguém que tem foro especial, o material gravado teria que ser remetido ao Supremo, porque o juiz de primeira instância perde a prerrogativa de acordo com a Constituição. “Qualquer estudante de direito ou delegado de polícia sabe [disso]”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita e participação no blog!

Dag Vulpi

Explicando as Pedaladas Fiscais - Atualize a página para voltar para o inicio do texto

Sobre o Blog

Este é um blog de ideias e notícias. Mas também de literatura, música, humor, boas histórias, bons personagens, boa comida e alguma memória. Este e um canal democrático e apartidário. Não se fundamenta em viés políticos, sejam direcionados para a Esquerda, Centro ou Direita.

Os conteúdos dos textos aqui publicados são de responsabilidade de seus autores, e nem sempre traduzem com fidelidade a forma como o autor do blog interpreta aquele tema.

Dag Vulpi

Paulo Freire

Paulo Freire
Para analisar

BLOG MIN

BLOG MIN
Porque todos temos uma opinião, seja construtiva, destrutiva, cientifica, acéfala, perversa, parva, demolidora ou simplesmente uma opinião...

Mensagem do Autor

Ocorreu um erro neste gadget

Seguir No Facebook