terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Venezuela prepara medidas fiscais e monetárias para enfrentar crise econômica

O governo da Venezuela prepara medidas fiscais, cambiais e monetárias para enfrentar a crise econômica. As propostas serão anunciadas em breve, conforme afirmou hoje (2) o economista Rodrigo Cabezas, do Conselho Nacional de Economia Produtiva, criado pelo presidente Nicolás Maduro.

Segundo o economista, que também é militante do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), entre as medidas figura a alteração do sistema de controle cambial, que vigora no país desde 2003, impedindo a livre obtenção local de moeda estrangeira.

"Há consenso que a atual base de três taxas (oficiais de câmbio) deve ser modificada. Está é uma medida muito esperada para facilitar as importações e encher as prateleiras (de produtos)", adiantou.

Ex-ministro de Economia e Finanças, Cabezas explicou que a Venezuela passa por momentos difíceis e "desequilíbrios macroeconômicos, que se somam à queda dos preços do petróleo". Com a situação, o governo venezuelano tem "tentado abrir um espaço de diálogo" com variados setores da sociedade venezuelana.

De acordo com Rodrigo Cabezas, também está em debate o aumento dos preços da gasolina, a fixação de preços de venda ao público dos produtos e a substituição de importações.

O ex-ministro admitiu que os venezuelanos esperam que o Executivo solucione o problema da falta de abastecimento de alimentos e medicamentos no país. Ele disse confiar que a Venezuela sairá da crise e criará um sistema produtivo que supere a dependência da renda do petróleo, a principal fonte de recursos do país.

"Sem agendas violentas, porque ninguém tem de morrer, porque há uma crise e as saídas políticas devem ocorrer no quadro da Constituição."

Com 107 votos contra (da oposição) e 53 a favor, o parlamento venezuelano rejeitou em 22 de janeiro o Decreto de Emergência Econômica assinado pelo presidente Nicolás Maduro para enfrentar a crise econômica no país.

Segundo o governo venezuelano, o decreto tinha como finalidade combater a "guerra econômica", "construir uma Venezuela produtiva e independente" e enfrentar a conjuntura adversa suscitada pela queda dos preços do petróleo, a principal fonte de receitas, em moeda estrangeira, do país.

O decreto presidencial teria uma duração inicial de 60 dias prorrogáveis. Para a oposição, a aprovação do decreto de emergência poderia agravar a crise venezuelana, por não abordar com precisão matérias políticas, financeiras e cambiais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua visita foi muito importante. Faça um comentário que terei prazaer em responde-lo!

Abração

Dag Vulpi

Seja Bem-Vindo

Sobre o Blog

Este é um blog de ideias e notícias. Mas também de literatura, música, humor, boas histórias, bons personagens, boa comida e alguma memória. Este e um canal democrático e apartidário. Não se fundamenta em viés políticos, sejam direcionados para a Esquerda, Centro ou Direita.

Os conteúdos dos textos aqui publicados são de responsabilidade de seus autores, e nem sempre traduzem com fidelidade a forma como o autor do blog interpreta aquele tema.

Dag Vulpi

Paulo Freire

Paulo Freire
Para analisar

BLOG MIN

BLOG MIN
Porque todos temos uma opinião, seja construtiva, destrutiva, cientifica, acéfala, perversa, parva, demolidora ou simplesmente uma opinião...

Mensagem do Autor

Ocorreu um erro neste gadget

Seguir No Facebook