sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Lagoa Juparanã amanhece verde em Linhares, ES

O nível da lagoa também está cada dia mais baixo.

Especialista acredita que a seca tenha contribuído para as manchas verdes.

A lagoa Juparanã, em Linhares, região Norte do Espírito Santo, amanheceu esverdeada nesta quinta-feira (1). O nível da lagoa também está mais baixo. Segundo especialista, a coloração pode ser resultado de obras realizadas para aumentar a conexão entre a lagoa e o Rio Pequeno.

Em dezembro do ano passado o mesmo fenômeno aconteceu na lagoa. Na ocasião, a orientação era evitar contato com a água. Além da mudança na coloração, desta vez o nível da água está cada vez mais baixo.

Segundo o engenheiro ambiental Marcos Aurélio de Almeida, uma das causas possíveis para o baixo nível da lagoa e aparecimento das manchas verdes são as obras de abertura do canal que liga a lagoa ao Rio Pequeno.

As obras ajudam a escoar a água da lagoa e limpar a mancha escura que apareceu no rio na semana passada e prejudicou todo o abastecimento de água da cidade de Linhares.

"Em certos locais da lagoa vai virar uma mini lagoa, porque não vai ter pra onde escoar a água. Então aquele acumulo e o sol quente acaba propiciando esse fenômeno, que se chama eutrofização", esclarece o especialista.

O engenheiro ambiental também explica porque a água mudou de coloração: "Essa parte verde é derivada de uma toxina que é produzida pelas algas e isso destrói todos os seres vivos que estão no sistema".

Entretanto, segundo a Prefeitura de Linhares, a água esverdeada é um processo natural por causa das altas temperaturas da água e falta de chuva, e não tem relação com as obras realizadas na boca do Rio Pequeno.

A prefeitura também informou que o município acompanha diariamente o nível da água e que ele não foi influenciado pelos trabalhos, que estão sendo acompanhados por técnicos do Instituto Estadual de Meio Ambiente e da Agência Estadual de Recursos Hídricos.

Seca prejudica a pesca

A seca já prejudica o trabalho de mais de 200 pescadores da região. Com a mudança na coloração da lagoa, eles têm ainda mais dificuldade de tirar seu sustento da lagoa.

"Fica difícil para os pescadores sobreviverem dessa maneira. A gente passa três ou quatro dias para pegar dois quilos de peixe", lamenta João Foreste.

Os pescadores tem medo de que as obras para abrir o canal para o rio prejudiquem ainda mais o nível da lagoa.


"Estão matando a lagoa Juparanã para salvar o Rio Pequeno. O pescador já não está mais suportando. Além da falta de peixe, agora tem falta de água também", disse Milton Jorge, presidente da Colônia de Pescadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua visita foi muito importante. Faça um comentário que terei prazaer em responde-lo!

Abração

Dag Vulpi

Seja Bem-Vindo

Sobre o Blog

Este é um blog de ideias e notícias. Mas também de literatura, música, humor, boas histórias, bons personagens, boa comida e alguma memória. Este e um canal democrático e apartidário. Não se fundamenta em viés políticos, sejam direcionados para a Esquerda, Centro ou Direita.

Os conteúdos dos textos aqui publicados são de responsabilidade de seus autores, e nem sempre traduzem com fidelidade a forma como o autor do blog interpreta aquele tema.

Dag Vulpi

Paulo Freire

Paulo Freire
Para analisar

BLOG MIN

BLOG MIN
Porque todos temos uma opinião, seja construtiva, destrutiva, cientifica, acéfala, perversa, parva, demolidora ou simplesmente uma opinião...

Mensagem do Autor

Ocorreu um erro neste gadget

Seguir No Facebook